Chegou o momento da grande decisão do Brasileiro de Motocross 2018. A cidade gaúcha de Fagundes Varela, na charmosa região serrana, sedia o evento nos dias 3 e 4 de novembro.

Yamaha Monster Energy Geração tem boas chances de arrematar quatro títulos do campeonato. Na categoria principal, a MX1, e também na MX2, Elite MX e, por fim, carimbar o troféu da MX2-Júnior, que já está garantido para Tallys Nathan, inalcançável do alto de seus 170 pontos.

A transmissão ao vivo é no Facebook e no Youtube da Yamaha do Brasil. Links abaixo:

+ Clique aqui para ver ao vivo no Facebook

+ Clique aqui para ver ao vivo no Youtube

Carlos Campano está perto do seu quinto título brasileiro na MX1, a principal categoria do campeonato. São 21 pontos de vantagem sobre Jetro Salazar, o vice-líder. Basta que conclua a etapa com duplo sexto lugar nas baterias, somando mais 30 pontos para chegar a 324 pontos, o que seria inatingível por qualquer adversário.

Campeão em 2012, 2014, 2015 e 2017, Campano está prestes a se tornar o segundo maior detentor de títulos do Brasileiro de Motocross na categoria principal, perdendo apenas para Pedro Bernardo Raymundo (Moronguinho), que foi seis vezes campeão (1976, 1979, 1980, 1981, 1982, 1985).

Além disso, o espanhol está na briga pelo troféu da categoria Elite MX, criada em 2018 como uma classe que reúne os melhores da MX1 e da MX2. O piloto Yamaha Monster Energy Geração precisa tirar a diferença de 5 pontos para Jetro Salazar, e como a Elite MX se define em uma bateria só, significa que se Carmpano vencer e Jetro terminar em 3º, o título é do espanhol.

Na MX2, Fabio Santos, da Yamaha Monster Energy Geração, está a 3 pontos do líder Pepê Bueno. Ambos a bordo de suas Yamaha YZ 250F, farão um grande duelo por este título na final. Fabinho está na busca do bicampeonato (foi campeão da MX2 em 2016) e Pepê está atrás do título inédito.

Em número de vitórias em 2018 – critério de desempate -, Fabinho leva vantagem. Ganhou 7 das 13 baterias disputadas, enquanto Pepê venceu uma.

Quem chega de “sangue doce” na rodada final é o pernambucano Tallys Nathan, que já conquistou pontos suficientes para garantir o segundo título consecutivo da categoria MX2-Júnior com sua Yamaha YZ 250F.

Jean Ramos, que completa o time na categoria MX1, também competirá nesta rodada com intuito de encerrar a temporada em alto nível. Sem participar da rodada passada por conta de uma lesão no ombro, o atleta está fora da briga pelos títulos da MX1 e Elite MX.

+ Clique para ver mais fotos da equipe

Classificação após 7 etapas

MX1
1. Carlos Campano / 294 pontos (Yamaha YZ 450F)

2. Jetro Salazar / 273 pontos
3. Paulo Alberto / 262 pontos (Yamaha YZ 450F)
4. Hector Assunção / 220 pontos
5. Jean Ramos / 180 pontos (Yamaha YZ 450F)

MX2
1. Pepê Bueno / 269 pontos (Yamaha YZ 250F)
2. Fabio Santos / 266 pontos (Yamaha YZ 250F)

3. Lucas Dunka / 231 pontos
4. João Ribeiro / 197 pontos (Yamaha YZ 250F)
5. Leo Souza / 155 pontos

MX2-Junior
1. Tallys Nathan / 170 pontos (Yamaha YZ 250F)

2. João Xavier / 110 pontos (Yamaha YZ 250F)
3. Vanderlei Junior / 93 pontos
4. Bruno Schmitz / 91 pontos
5. Joaquim Neto / 90 pontos (Yamaha YZ 250F)

Elite MX
1. Jetro Salazar / 135 pontos
2. Carlos Campano / 130 pontos (Yamaha YZ 450F)
3. Paulo Alberto / 128 pontos (Yamaha YZ 450F)

4. Hector Assunção / 86 pontos
5. Humberto Martin / 83 pontos

+ Para ver a classificação completa, clique aqui