Carlos Campano – Foto: Danyllo Proto

 

Carlos Campano e Fabio Santos, pilotos da Yamaha Monster Energy Geração, representaram seus países – Espanha e Brasil – no Motocross das Nações 2018, que aconteceu neste fim de semana, 6 e 7, nos Estados Unidos.

+ Clique aqui para ver os melhores momentos

A competição reúne os melhores atletas do motocross mundial uma vez por ano para eleger o país que tem o melhor elenco.

Entre 20 nações que se classificaram para as provas finais desta edição, o Brasil encerrou sua participação na 17ª colocação, enquanto a Espanha ficou com o 8º lugar. A França foi a grande campeã.

Fabio Santos competiu com uma Yamaha YZ 450F 2019 na categoria Open, e alcançou a 28ª e 36ª colocação nas baterias que disputou.

Carlos Campano correu na mesma classe, também de Yamaha YZ 450F 2019, e conquistou o 22º lugar nas duas baterias.

Agora, ambos retornam ao Brasil para a sétima etapa do Brasileiro de Motocross 2018, que será realizada em Caldas Novas, Goiás, nos dias 20 e 21 de outubro.

Campano é o líder do campeonato brasileiro na categoria MX1. Fabinho é o vice-líder na classe MX2.

Confira abaixo a avaliação dos pilotos.

 

CARLOS CAMPANO #115

Categoria Open / Moto Yamaha YZ 450F 

“Me senti bem na pista, estava rápido no fim de semana, mas tive alguns problemas. Na primeira bateria, estava recuperando posições, estava em 14º, e aí tive que tirar os óculos por causa da lama, fui para 17º, e na última volta a moto parou sem combustível e acabei em 22º. Na segunda bateria, com a MX1, larguei mais atrás, mas tinha um bom ritmo, ganhei posições desde o 30º até o 17º, mas acabei caindo com Desalle. Recuperei de novo, e terminei em 22º. Feliz pelo resultado da equipe, que terminou em oitavo entre todas as nações”, avaliou Campano.

 

 

FÁBIO SANTOS #4

Categoria Open / Moto Yamaha YZ 450F 

“Estou bastante feliz com a nossa participação. Conseguimos a classificação direta para as finais após as baterias de sábado, algo que o Brasil não conseguia há oito anos, então só isto já foi uma grande façanha. No domingo, com a pista bastante pesada, demos nosso máximo e terminamos em 17º na geral. Agora é voltar o foco para o campeonato brasileiro, que ainda tem duas etapas e estou na disputa pelo bicampeonato da MX2”, disse Fabio Santos.