O Brasileiro de Motocross 2018 teve sua rodada de abertura realizada neste fim de semana, 24 e 25, em Cornélio Procópio, Paraná.

Os pilotos da Yamaha Monster Energy Geração competiram nas principais categorias e alcançaram resultados importantes para o início da disputa pelos títulos.

Tallys Nathan, 17 anos, saiu vencedor da categoria MX2-Junior, para pilotos menores de 18 anos com motos de 250cc. O pernambucano, atual campeão brasileiro da classe, começou o ano com o pé direito.

Carlos Campano garantiu a terceira colocação na categoria MX1 – motos de 450cc. O espanhol caiu no início da corrida e precisou fazer uma prova de recuperação.

Jean Ramos ficou com a quarta colocação da MX1 após uma prova consistente.

Fabio Santos teve o domingo mais complicado. Estava liderando a bateria da MX2 – motos de 250cc e pilotos até 23 anos – quando teve um problema elétrico e parou.

A bateria final, que uniria os melhores das classes MX1 e MX2, chamada de Elite MX, foi cancelada devido ao mau tempo. Um vendaval com chuva desabou no local do evento.

Confira abaixo a avaliação dos pilotos e os resultados.

 

Resultados da 1ª etapa BRMX 2018

MX1
1. Hector Assunção / 25 pontos
2. Dudu Lima / 22 pontos
3. Carlos Campano / 20 pontos
4. Jean Ramos / 18 pontos

5. Marcello Lima / 16 pontos

MX2
1. Gustavo Pessoa / 25 pontos
2. Pepê Bueno / 22 pontos
3. Frederico Spagnol / 20 pontos
4. Lucas Dunka / 18 pontos
5. Leandro Davids / 16 pontos
.
18. Fabio Santos / 3 pontos

MX2-Junior
1. Tallys Nathan / 25 pontos
2. Bruno Schmitz / 22 pontos
3. Leo Nunes / 20 pontos
4. João Lino / 18 pontos
5. Joseildo Junior / 16 pontos

 

Avaliações dos pilotos

CARLOS CAMPANO #115

Categoria MX1 / Moto Yamaha YZ 450F 

3º colocado
“Estou bem feliz porque esta corrida aqui para mim é muito difícil, uma pista de chão muito duro, que se toma muitos riscos. Temos que parabenizar os organizadores, que colocaram bastante areia, trabalharam bastante para deixar a pista boa. Infelizmente, a segunda bateria não aconteceu por causa da chuva. Mas estou contente com a minha primeira bateria. Fiz terceiro, estou na briga pelo campeonato, meus rivais também tiveram problemas. Eu caí, cometi um erro, coloquei o pé entre a roda e a balança, mas pude chegar até o terceiro mesmo em uma pista que é difícil ultrapassar, fiz a melhor volta da corrida, me senti bem a vontade. Estou feliz com o preparo, com a moto e com a equipe.”

 

JEAN RAMOS #10

Categoria MX1 / Moto Yamaha YZ 450F 

4º colocado
“Me senti bem o fim de semana todo. As melhorias na pista me agradaram bastante, mas na parte dura não estava confiante e isso me custou alguns segundos preciosos. Fiz uma boa largada, consegui imprimir um bom ritmo no começo, quando me livrei do pelotão acabei cometendo um erro, e isso me custou um melhor resultado. Na parte final, fiquei sem tearoff (proteção para limpar os óculos) e o Campano conseguiu se aproximar e me passou. Mas acredito que começamos o campeonato bem melhor do que o ano passado. Estou mais confiante e a moto está maravilhosa. Agora é trabalhar os detalhes e continuar lutando.”

 

FÁBIO SANTOS #4

Categoria MX2 / Moto Yamaha YZ 250F 

18º colocado
“Consegui fazer uma largada boa, estava em um ritmo muito bom, sabia que estava mais rápido que o Pepê, consegui atacar e fazer a ultrapassagem mas tive um problema elétrico aos 23 minutos de corrida e acabei abandonando. Fui até o pitstop, consegui arrumar, mas só consegui terminar aquela volta e salvar o 18º lugar para somar alguns pontos para o campeonato. E, de agora para a frente, que meu campeonato começa.”

 

 

TALLYS NATHAN #183

Categoria MX2-JR / Moto Yamaha YZ 250F
Categoria Nacional 230 / Moto Yamaha TT-R 230 

1º colocado na MX2-Junior
“Larguei mal na MX2-Junior, mas consegui me soltar na pista e manter um bom ritmo até assumir a liderança e ficar com a vitória. Foi muito bom começar vencendo pois quero muito este bicampeonato. No sábado, corri na categoria Nacional e vinha com ritmo forte, mas infelizmente tive problemas e não consegui terminar a prova. Vamos melhorar e vamos com tudo pra próxima etapa.”

 

 

Fotos desta etapa

Créditos: Danyllo Proto